Holy Symbols (Single Version)

Blind Faith

NOTÍCIAS

 

  • Blind Faith lança EP Holy Symbols!

  • Esclarecida a situação com a políca no "Beco das Cultura".

  • Blind Faith no Grito Rock de Carlos Chagas, Teófilo Otoni e Novo Cruzeiro!

  • Entrevista com Caio Ferraz.

  • Entrevistamos o guitarrista Beto Marques! Não percam essa!

1 – MP: COMO NASCEU O BLIND FAITH?
CAIO FERRAZ: Na verdade, o Blind Faith não foi planejado. Surgiu após algumas conversas totalmente informais entre o Gentil e eu. A ideia inicial era apenas tocar umas musicas legais, de bandas que apreciamos. Com o tempo, o pensamento tomou corpo, e convidamos Beto e Paulo para “fazer um som”. Gentil nem foi neste dia, estava de ressaca (risos). Paulo e Beto detonaram tudo, esses caras tocam muito!... Foi muito melhor do que imaginávamos e resolvemos “fazer um som” de novo, e de novo... De repente estávamos compondo e fazendo audições com Alan... Foi uma época muito legal!



2 – MP: E O NOME DA BANDA, QUAL A IDEIA POR TRÁS DESTE NOME? HÁ ALGUMA IDEOLOGIA?
CAIO FERRAZ: Não necessariamente uma ideologia, mas, posso dizer que algumas ideias em comum. Já ensaiávamos há algum tempo, mas nenhum nome realmente interessante surgiu. Blind Faith é o nome de uma música de uma banda que muitos de nós gostamos, este nome me chamou a atenção. Quando propus para os rapazes este nome, acharam interessante, mas não empolgou muito. Lembro que o Beto adorou de cara! Empolgou de cara! Mas, apenas quando a logomarca ficou pronta que tivemos certeza sobre o nome. Estamos em uma época em que é muito interessante pensar sobre o panorama religioso em que vivemos, especialmente no Brasil, e isto é um ponto em que todos concordamos.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 
5 – MP: O QUE PODEMOS ESPERAR DO BLIND FAITH NOS PRÓXIMOS DIAS?
CAIO FERRAZ: Olha, honestamente, nem mesmo nós sabemos o que dizer. Se você escutar, com calma, as músicas do Holy Symbols, verá que se diferem muito! E as que temos composto recentemente, como disse, estão muito mais pesadas, rápidas e agressivas. Gentil tem se posicionado muito mais durante as composições e a forte influência Thrash Metal anos 80/90 tem sido um elemento muito importante nestas músicas. A única coisa que podemos prometer é muita intensidade, tanto em estúdio quanto em shows! Muito metal, correndo nas veias!
 
MP: Agradecemos muito este bate papo, Caio! Sucesso e energia para vocês!

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

BLIND FAITH NO ESPAÇO ROCK SHOW

 

Blind Faith se apresenta no Espaço Rock Show, que acontecerá em Teófilo Otoni, ainda em Novembro.

O evento ocorrerá no dia 22/11, a partir das 18:30 h, no Clube Sete de Setembro.

De acordo com a organização, o Blind Faith deverá estar no palco a partir das 21:00, para show que poderá durar 90 minutos.

A expectativa é de apresentação de musicas novas e clássicos já consagrados.

A noite promete! 

 

 
Venda de ingressos:
Antecipados na Loja Espaço Rock.
Portaria.
 
Promoção especial: Ingresso + camiseta do Blind Faith.

 

Participe!

MADHOUSE PRESS ENTREVISTA CAIO FERRAZ (BLIND FAITH) 

 

Sábado à tarde, chegamos antes do ensaio do Blind Faith. Tudo novo, diferente para nós! Fomos recebidos pelo baterista, Caio Ferraz, que, evidentemente, saboreava uma forte cerveja importada, cujo nome nem me lembro mais. Lembro-me do sabor, pois nos foi oferecida e – mesmo a trabalho – obviamente aceita! Sentamo-nos à frente do estúdio da banda, em um aconchegante recanto gramado, a sombra de árvores – naquele calor do nordeste de Minas Gerais – e começamos um bate papo informal, que se prolongou a medida que os demais componentes da banda chegavam. Muito astral, energia e camisas pretas! Selecionamos as cinco melhores perguntas e resposta deste agradável bate papo, que foi seguido por uma onda sonora avassaladora, que quase nos deixou surdas! Saboreiem (de preferência, com uma cerveja também!).

3 – MP: VOCÊ SE LEMBRA DO PRIMEIRO SHOW? QUAL FOI A APRESENTAÇÃO MAIS MARCANTE DA BANDA?
CAIO FERRAZ: Primeiro Show? (Risos). Foi em dezembro de 2011, no Blood and Seduction, organizado por duas garotas (uma delas agora já casada, empresária, está organizando o próximo evento em que tocaremos). Foi em um lugar apelidado de “Inferninho”, de tão pequeno e desestruturado. Não tínhamos nem mesmo banheiro, quanto mais camarim (risos). Assim, acho que falo pela banda, que marcou muito! Mas sempre pensamos que a próxima apresentação será a melhor e a mais marcante.

 

4 – MP: ESTÃO TRABALHANDO EM ALGUMA GRAVAÇÃO NESTE MOMENTO?
CAIO FERRAZ: Sim e não. Estamos finalizando a preparação do EP Holy Symbols e compondo novas músicas. Um trabalho bem diferente, muito mais pesado, rápido e agressivo, mas ainda não estamos gravando. Estamos concentrados no EP, depois veremos o que fazer.

Após um ano de ensaio para elaboração do repertório, passaram a se exibir em clubes pequenos e raros eventos abertos na cidade e redondezas, com performance caracterizada por shows diretos e legítimos, objetivando espalhar a mensagem do entretenimento por meio da música.

Além das influências sonoras do Heavy e Thrash Metal dos anos 80/90, a banda procura escrever a respeito de temas que gerem reflexões sobre o panorama social e político em que se insere, incentivando a crítica e a tomada de atitudes em tempos de severa apatia da mídia nacional. 

Este é o Blind Faith. Se você leu este texto, está convidado a ser um membro da nossa irmandade! Junte-se a nós e sejamos ainda mais fortes!
Heavy Metal sempre!

Após um ano de ensaio para elaboração do repertório, passaram a se exibir em clubes pequenos e raros eventos abertos na cidade e redondezas, com performance caracterizada por shows diretos e legítimos, objetivando espalhar a mensagem do entretenimento por meio da música.

Um pouco sobre o Blind Faith

Blind Faith é uma banda de Heavy Metal originária da cidade de Teófilo Otoni, nordeste do estado de Minas Gerais, Brasil. O único motivo da sua existência é a extrema devoção dos seus membros aos mais legítimos e clássicos elementos do Metal, no que diz respeito à música, letras e ideologias.
A banda nasceu a partir do reencontro de amigos que, após alguns anos na capital mineira, decidiram que era hora de voltar a fazer aquilo que vem do âmago das suas almas: tocar rápido, pesado e agressivo – sem visar os holofotes midiáticos.
Assim, em Outubro de 2010, Gentil Bastos (ex Mayhem), Beto Marques, Paulo Ribeiro e Caio Ferraz (ex Crucial Death) se reuniram para criar o embrião da banda, mais tarde abrilhantada pela presença de Alan Dohler. 

MADHOUSE PRESS ENTREVISTA BETO MAREQUES (BLIND FAITH)

 

Ensolarada manhã de domingo. As pessoas geralmente estão descansando, dormindo ou relaxando. Mas Beto Marques concordou em nos receber em seu, como ele mesmo chama, “aposento das guitarras”, para conversarmos sobre ele, Blind Faith, música e influências.
Novamente, após sermos muito bem recebidas, iniciaríamos nossos trabalhos, se ele parasse de tocar guitarra. Mas, solos, mais solos, riffs e dedilhados eram as grandes atenções do momento.
Enfim, quando este verdadeiro Guitar Hero sorriu e perguntou quando começaríamos, aproveitamos a (rara) oportunidade e começamos a perguntar. E, como de praxe, escolhemos as cinco melhores e publicamos para seu deleite!
Aproveite estes momentos com o super carismático Beto Marques, assim como nós aproveitamos. Pena que não poderão ouvir o que ouvimos...

MP: VOCÊS SAÍRAM DO ESTÚDIO RECENTEMENTE E DEVEM LANÇAR O EP HOLY SYMBOLS AINDA EM NOVEMBRO. O QUE SE PODE ESPERAR DESTE TRABALHO?
BETO MARQUES: Então, acredito que vocês podem esperar um som bem pesado, com qualidade e muita influência musical de cada um da banda... Particularmente, tentei colocar nas guitarras aquilo que gosto de ouvir.

MP: VOCÊ TEM UMA VASTA EXPERIÊNCIA, ESPECIALMENTE NOS ANOS QUE MOROU EM BELO HORIZONTE. CONTE-NOS UM POUCO SOBRE SUA HISTÓRIA E EXPLIQUE COMO SUAS INFLUÊNCIAS REFLETEM NO BLIND FAITH E, ESPECIALMENTE, NESTE EP.
BETO MARQUES: Moça, eu morei em BH e lá tive alguns projetos de bandas que deram certo (como a Teto Vinil), já outros nem tanto. Mas, acredito que tocar em BH e região foi muito bacana, pois tive a oportunidade de conhecer grandes músicos e aprender com eles. Comecei a estudar violão muito cedo (9 anos), mas somente aos 14 anos dediquei a estudar guitarra e pude aplicar técnicas de violão clássico na guitarra. Tive algumas influencias de guitarristas como: Cris Oliva, Satriani, Steve Vai, Malmsteen, Eric Clapton, Eddie Van Halen, Steve Ray, Eric Johnson, Gary Moore, Ritchie Blackmore, Jimi Hendrix, Mark Knopfler, David Gilmour, Zakk Wylde e guitarristas mais novos como Dimebag, Kiko Loureiro e John Petrucci, etc. Tudo isso apresenta características de elementos que somados estarão, de alguma forma, no nosso novo EP.

 

MP: ESPECULA-SE QUE O SHOW DE LANÇAMENTO DO HOLY SYMBOLS SERÁ EM NOVEMBRO OU DEZEMBRO. A INFORMAÇÃO É VERDADEIRA? O QUE ESPERAR DESTE SHOW?
BETO MARQUES: Se tudo der certo, sim. Estamos aguardando a conclusão do projeto, o final da capa do EP, e esperamos que o show seja uma porrada de som... (risos).
 
MP: SER UMA BANDA DE HEAVY METAL NÃO É EXATAMENTE FÁCIL, EM FUNÇÃO DA MENOR PENETRAÇÃO DO ESTILO, SE COMPARADO A OUTROS. ISTO NO INTERIOR DO ESTADO DEVE SER AINDA MAIS AGRAVADO. COMO O BLIND FAITH LIDA COM ESTE SENÁRIO?
BETO MARQUES: Essa é uma verdade dura para o musico e penso que quem perde com isso são os consumidores de boa música. Tentamos lidar com isso da melhor forma possível... compondo e tentando buscar nosso espaço. Todos nós somos profissionais e temos condições de encarar esse problema numa boa.

MP: AS LETRAS DO BLIND FAITH APRESENTAM UM SEVERO ENGAJAMENTO SOCIAL E POLÍTICO. PODE-SE VER ISSO EM HOLY SYMBOLS E DOMAIN, PRINCIPALMENTE. O QUE MOTIVA VOCÊS A ESCREVEREM LETRAS PROVOCATIVAS EM UM CENÁRIO DE SÉRIO EMPOBRECIMENTO INTELECTUAL NA MÚSICA CONTEMPORÂNEA? 
BETO MARQUES: O que serve de estímulo para as composições é exatamente esse senário deplorável que estamos vivenciando. Não é difícil perceber a sensação de revolta quando ligamos a TV ou quando somos cobrados por impostos que deveriam ser utilizados para seus fins e são desviados para os bolsos de políticos, isso sem falar nas questões culturais relacionadas à mídia. Temos visto, já há algum tempo, um empobrecimento cultural, não somente musical, como falta de investimento em teatro, dança, arte, etc. O Blind Faith quer fazer seu papel contribuindo com músicas...

 

 

Gostaria de agradecer a entrevista e mandar um abraço para a moçada que curte o nosso som... Abraço!
 
Beto Marques, somos nós que te agradecemos. Pela gentileza e pelas respostas. Super agradecidas!

BLIND FAITH NO BECO DAS CULTURA 2013
 
O Beco das Cultura está na sua terceira edição, tornando-se  tradicional na agenda do nordeste de Minas Gerais.
Como característica, o Beco prima pela pluralidade de estilos e, pela primeira vez, será abrilhantado pelo Heavy Metal: Blind Faith é presença confirmada! O Beco vai tremer!
A Banda se apresentará no dia 14 de Dezembro, com show 100% autoral.
 
Entrada franca.

O QUE ACONTECEU NO "BECO DAS CULTURA"?

 

Muito houve de questionamentos a respeito da interrupção da apresentação do Blind Faith no “Beco das Cultura” de 2013. No entanto, a questão é muito mais simples do que se ventilou.Para esclarecer quaisquer mal-entendidos, ocorreram fatores técnicos que postergaram a apresentação, que já estava determinada para um horário tardio, fato comum com as bandas mais importantes dos festivais, reservadas para momentos de clímax dos eventos. No entanto, por se tratar de uma região residencial da cidade, a Polícia Militar foi acionada e cumpriu seu trabalho, com a competência que a caracteriza em Minas Gerais.

O Blind Faith, assim como a organização do evento, nada tem para se desculpar, embora lamente profundamente não ter cumprido tudo o que havia planejado. E deve ficar claro que a banda é extremamente grata pelo esforço da organização do “Beco das Cultura”, que manteve os músicos pelo maior tempo possível no palco.

O Blind Faith se lamenta, única e exclusivamente, por não poder saciar a vontade daqueles que esperaram até a madrugada para “banguear” ao som do mais sincero metal do nordeste mineiro. Especialmente por aqueles que cantaram o refrão de Holy Symbols mais alto do que o microfone do poderoso Gentil Bastos. Vocês são o coração desta banda!Mas vontade do público de sentir a energia do Blind Faith até o final é o que motiva os componentes da banda a tocarem cada vez mais forte e com mais agressividade: eles garantem que saciarão a cede de metal de todos que tanto gritaram, pularam, suaram e cantaram com o Blind Faith naquela noite, enquanto durou.Stay Heavy!

FINALMENTE HOLY SYMBOLS!

 

Depois de atraso e ansiedade dos fãs, o EP HOLY SYMBOLS é lançado em abril de 2014, com as 4 (quatro) músicas prometidas.

Demorou, mas não tardou! Severos atrasos nas gravações, mixagens, masterização e produção gráfica quase fizeram a banda desistir... Ainda assim, firmes no propósito inicial, o EP está disponível já para o “Grito Rock 2014”, nas cidades de Carlos Chagas, Teófilo Otoni e Novo Cruzeiro.

Holy Symbols, Just Not Alone, Domain e Sign My Soul With Fire: Heavy Metal de extrema qualidade do noredeste de Minas Gerais! Blind Faith!

AGENDA

BLIND FAITH MUCURI 2014

 

28/03 – Carlos Chagas

29/03 – Teófilo Otoni

30/03 – Novo cruzeiro

 

Visitem nossa página no TNB: http://tnb.art.br/rede/blindfaithto

 

O VALE DO MUCURI NUNCA MAIS SERÁ O MESMO!